quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

" COLUNA DO ZÉ WINNER - GUGA O ETERNO EXEMPLO "

Com um Maracanãzinho lotado, diante de nove mil pessoas, Gustavo Kuerten celebrou os dez anos da conquista da Masters Cup de Lisboa (Portugal) e a ascenção ao nº 1 do mundo com vitória sobre Andre Agassi...

   
O ídolo brasileiro, de 34 anos, encantou o público carioca e repetiu o triunfo de 2000 marcando 2 sets a 0 sobre o americano dono de oito títulos de Grand Slam com parciais de 7/5 7/6 (7/5) em pouco menos de duas horas de encontro.
   
O primeiro set começou com Guga e Agassi firmes no saque. O brasileiro teve o primeiro break-point da partida no quarto game, mas não concretizou a chance. O jogo seguiu com os dois confirmando seus games de serviço sem maiores dificuldades até o décimo game, quando Agassi cedeu um set-point ao catarinense. Contudo, o americano serviu bem e sacou um ace para empatar o jogo. Com bons saques, Guga confirmou mais uma vez sem sustos e voltou a pressionar o saque do rival, que dessa vez acusou o golpe e teve seu serviço quebrado após belo voleio do brasileiro seguido de erro não-forçado do americano. 7/5 Guga em pouco menos de uma hora.

Na segunda etapa o norte-americano conseguiu se impôr um pouco mais nas devoluções e teve um break no oitavo game, mas não concretizou. Guga manteve ritmo parecido e teve três match-points no décimo game. Mesmo com Agassi jogando com o segundo saque o tempo todo, o brasileiro não conseguiu ir para cima e desperdiçou as chances. O duelo foi ao tie-break e Kuerten ficou o tempo todo na frente abrindo 6 a 3. Depois de perder mais duas chances ele foi ao serviço e pediu o aplauso da torcida que retribuiu. Do outro lado, Agassi sorriu e jogou bem o ponto, mas após troca cometeu erro e deu o triunfo ao Manezinho da Ilha. Ao fim da partida, Guga cantou "Pro dia nascer feliza" com Frejat no palco onde foi realizado um show do artista meia hora antes do jogo.

Esta se torna a quinta vitória de Guga sobre o carequinha americano. No circuito profissional foram onze jogos e Agassi venceu sete. O maior triunfo do brasileiro foi justamente o da capital portuguesa que o levou ao topo pela primeira vez no dia 3 de dezembro de 2000. Por lá Guga ficou 43 semanas enquanto que Agassi somou 101 na liderança.

Guga fez apenas seu terceiro jogo após sua retirada do tênis, em maio de 2008, e venceu todos (o espanhol Sergi Bruguera em 2009 e o russo Yevgeny Kafelnikov em agosto deste ano).

Homenagens marcam festa após a partida - Logo após o término do jogo, o apresentador e mestre de cerimônia do evento Luciano Huck convocou ao palco a mãe e Guga, Alice Kuerten, e seu irmão, Rafael, além do treinador e segundo pai do ex-tenista, Larri Passos, que foi o primeiro a tomar a palavra.

"É uma emoção muito grande viver tudo isso de novo. Gostaria de agradecer ao Agassi que não mediu esforços para vir dos Estados Unidos até aqui e fazer parte dessa festa. E obrigado também a toda torcida brasileira pela força, apoio e carinho em todos os momentos da carreira do Guga e agora também", afirmou o agora técnico de Thomaz Bellucci.

Após ser homenageado com um vídeo especial preparado com os melhores momentos de sua carreira, o ídolo brasileiro também agradeceu, emocionado, todo o carinho da torcida.
    "O mais bacana desse momento é ter todo mundo que estava presente comigo há dez anos em Lisboa aqui: minha mãe, meu irmão, o Larri. Obrigado de coração a todos vocês pela energia que me passaram hoje e também há dez anos em Lisboa. Hoje vivi algo semelhante ao que aconteceu em 2000, estou muito feliz", afirmou o ídolo brasileiro, que recebeu pela vitória um troféu das mãos da Secretária Estadual de Esportes e Lazer do Rio de Janeiro, Márcia Lins, e uma placa de Larri Passos.

Desafio dos aces rende R$ 40 mil para projetos sociais - Além da festa proporcionada ao público presente no Maracanãzinho, o duelo entre Guga e Agassi serviu também para arrecadas fundos a serem investidos em projetos sociais.

Conforme combinado, a cada ace na partida seriam doados R$ 1mil reais para o Criança Esperança e R$ 1 mil reais para o IGK (Instituto Guga Kuerten).
Ao todo, foram 20 saques indefensáveis na partida, 13 do americano e 7 do brasileiro. Com isso, Agassi e Guga vão doar, respectivamente, R$ 13 mil e R$ 7 mil ao Criança Esperança. Além disso, a empresa organizadora do evento vai doar mais R$ 20 mil para o projeto social do ídolo brasileiro em Santa Catarina.....Valeu Guga, nós do GBB estaremos sempre admirando sua postura como homen e sua conduta esportiva. Vc foi e sempre será um exemplo de ser humano dgno de sua fama!!!......Valeu Guga....VALEU TENISTA DE ALMA!!!

sábado, 11 de dezembro de 2010

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

" COLUNA DA GALERA - ATENÇÃO "

PREZADOS AMIGOS, INFELIZMENTE HJ, DIA 10/12/2010, O CLUBE NÃO ABRIRÁ PR SEUS SÓCIOS......EM FUNÇÃO DA REALIZAÇÃO DA FESTA DOS FUNCIONÁRIOS....NENHUM TIPO DE COMUNICADO DIRETO OU AFIXADO NO QUADRO DE AVISOS DO CLUBE FOI FEITO AOS ASSOCIADOS!!!
É MAIS UMA PROVA DA INABILIDADE ADMINISTRATIVA DE NOSSA DIRETORIA!!!
PRQ NÃO REALIZAR A FESTA DOS FUNCIONÁRIOS NUMA SEGUNDA FEIRA, DIA EM Q O CLUBE NÃO ABRE PR SEUS SÓCIOS???
INFELIZMENTE, AINDA TEMOS Q CONVIVER COM ESSE TIPO DE AMADORISMO E DESPREPARO ADMINSTRATIVO DE NOSSOS DIRETORES....QUANDO SERÁ Q TEREMOS UMA DIRETORIA CAPAZ???...SERÁ Q TEREMOS???....NÃO VEMOS MELHORAS A LONGO PRAZO!!!!.........BASTA OLHARMOS AS QUADRAS DE TENIS E AO SEU REDOR, Q JUNTO A  ESSAS ATITUDES, PODEMOS CONSTATAR A REALIDADE DO CAOS ADMINISTRATIVO EM Q VIVE O NOSSO CLUBE......"MANDOS E DESMANDOS" É UMA VERGONHA!!!..GOSTARIAMOS Q OS AMIGOS PROCURASSEM DAR UMA LIDA NO ESTATUTO DO CLUBE E DEPOIS ANALISEM A ATUAL SITUAÇÃO!!!...ACHO Q ELES (DIRETORIA) AINDA NÃO ENTENDERAM Q OS TEMPOS MUDARAM E HJ EXISTEM LEIS Q PROTEGEM O CIDADÃO E REGEM AQUELES Q PRESTAM SERVIÇOS A TERCEIROS, NO NOSSO CASO, OS SÓCIOS!!!....LEIAM E SAIBAM DE SEUS DIREITOS COMO SÓCIO PAGANTE E DAS LEIS CÍVEIS Q REGEM ESSE ESTADO DE DIREITO!!!
NÃO QUEREMOS CRIAR POLEMICAS COM NINGUÉM E MUITO MENOS NOS INCOMPATIBILIZAR COM A ATUAL DIRETORIA E SIM, TERMOS NOSSOS DIREITOS ASSEGURADOS E RESPEITADOS PELO CLUBE.
SRs. DIRIGENTES DA APACEF/RJ, NOSSAS  CRÍTICAS TEM UM CUNHO SOMENTE CONSTRUTIVO E NÃO DESAGREGADOR!!!....
RATIFICAMOS Q TUDO Q TIVER AO NOSSO ALCANCE, FAREMOS PR AJUDAR A MELHORAR O CLUBE, EXATAMENTE O Q JÁ FAZEMOS HJ!!!.....GBB

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

" COLUNA DA GALERA "

QUALQUER SEMELHANÇA COM MARCELO FRANGO..... É PURA COINCIDÊNCIA!!!.....KKKKKKK

" COLUNA DA GALERA - PREVISÃO DO TEMPO "

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

" COLUNA DA GALERA - ATENÇÃO "


" COLUNA DO ZÉ WINNER "

Em boa forma, Gustavo Kuerten bate Kafelnikov em exibição como nos velhos tempos...
Tricampeão de Roland Garros domina jogo contra rival lento e acima do peso.

Em uma versão mais lenta e menos dramática dos famosos duelos do passado, Gustavo Kuerten voltou a derrotar Yevgeny Kafelnikov em uma quadra de saibro. Por 6/3 e 7/6(4), o dono da casa saiu vencedor na exibição deste sábado, na Arena Multiuso, em São José (SC), na Grande Florianópolis.

- Vocês já sabem o quanto eu amo estar aqui dentro das quadras, jogar na frente de vocês, dar meu máximo. Para mim, poder fazer essa partida é mais um sonho realizado, me deixa muito emocionado jogar na frente de vocês - disse Guga, ainda em quadra.

Kafelnikov fez questão de agradecer o antigo rival e hoje amigo após a derrota em Florianópolis.
- Hoje foi especial porque fomos rivais no circuito por muito tempo. Ver todos vocês nos apoiando mostra que são muito empolgados pelo esporte.

Assim como no ano passado, quando Guga convidou o espanhol Sergi Bruguera e saiu vencedor, o catarinense lembrou o público dos golpes que o fizeram chegar à liderança do ranking mundial e, é claro, do carisma que cativou o mundo do tênis. Contente e mostrando-se à vontade em quadra, Guga acertou suas famosas esquerdas vencedoras - paralelas e cruzadas -, fez aces e jogou atacando, sem dar muitas chances ao adversário. Nos intervalos, participava animadamente da ola junto com o público.
A maior diferença para os jogos dos tempos de circuito profissional foram os erros de Kafelnikov, que mostrou sombra da regularidade que marcou sua carreira. Foi justamente com uma direita não forçada que ele teve seu serviço quebrado pela primeira vez no quinto game do primeiro set. Com outra delas, Guga confirmou o saque e fechou a parcial em 6/3.
O segundo set foi mais equilibrado, e Kafelnikov continuou se movimentando mal em quadra e permitindo vários winners do brasileiro. Guga só passou por aperto em seu serviço no oitavo game, quando cometeu uma dupla falta e cedeu duas chances de quebra. O tricampeão, porém, se salvou como nos bons tempos: belos saques nos momentos importantes.
Nesse momento do jogo, Kafelnikov investia nos slices e errava menos, emparelhando a disputa. A parcial foi para o tie-break, e Guga saiu na frente com uma esquerda vencedora na cruzada. Com um ace, o brasileiro abriu 3/0 e não deixou que o adversário encostar.

***Nunca é demais lembrar. Nas três vezes que Guga bateu Kafelnikov em Roland Garros, o brasileiro acabou conquistando o título (1997, 2000 e 2001). Pena que desta vez não há um troféu no horizonte para o brasileiro.






quarta-feira, 1 de dezembro de 2010